Artigos em Destaque

Galicismos

Podemos viver sem as palavras de origem francesa? Imagine se nosso léxico fosse atingido por um raio desgalicizador! Ao acordar pela manhã, você não poderia mais falar em ABAJUR, AVALANCHE, OMELETE ou TRICÔ.

ler completo
Caminhão

Por acaso um vocábulo tecnicamente “malformado” como CAMINHÃO não tem o direito de viver? É nos desvios da norma que a língua está realmente inovando.

ler completo
Ovação

As fake news estão em toda a parte; damos valor às narrativas que reforçam nossas “certezas” e olhamos com desconfiança qualquer versão que as contrarie. Não poderia ser diferente com as palavras.

ler completo
Azulejo vem de azul?

Em etimologia, nem tudo que reluz é ouro, nem tudo que balança cai: pode parecer, mas AZULEJO não vem de AZUL.

ler completo
Velharias

Posso usar palavras tiradas do baú? Pode, é claro — assim como pode andar com chapéu de três bicos e sapatão com fivela.

ler completo
Rubrica

Muita gente prefere RÚBRICA à forma RUBRICA, mais aconselhável. Há uma razão para isso.

ler completo
Car@s amig@s

Há muitas formas de lutar pelos direitos da mulher — mas mudar a flexão das palavras decididamente não é uma delas.

ler completo
Questão de gênero

Usar o masculino singular para abranger ambos os gêneros é um princípio estrutural de nosso idioma, e se engana quem vê nisso qualquer opção ideológica. Há casos, porém, em que o preconceito ou a ignorância terminam atrapalhando.

ler completo
lava-a-jato

A imprensa, embora divirja aqui e ali quanto ao emprego do hífen em LAVA-A-JATO, vem adotando unanimemente a forma SEM a preposição. Ninguém reclama, mas deveria.

ler completo
nenhuns

Dentre os recursos que a língua nos oferece, alguns agradam, outros não.

ler completo