Artigos em Origem das palavras

coco e cocô

Poucos sabem que o fruto do coqueiro ganhou o nome de uma entidade de assustar criança, prima da nossa CUCA – e que a COCÓ, nome que os brasileirinhos dão às galinhas, é aquilo que os bebês portugueses fazem na fraldinha.

ler completo
propina

Embora pareça ser uma especialidade brasileira, PROPINA, como qualquer outro vocábulo tradicional de nosso idioma, sofreu muitas mudanças e acréscimos no seu significado, aqui e além-mar.

ler completo
propinocracia

Não precisamos consultar o dicionário para entender uma palavra como PROPINOCRACIA, pois nosso léxico é como um imenso Lego: as peças estão na caixa, à disposição do falante, que pode usá-las para produzir centenas de milhares de combinações que, é quase certo, não haverão de estar dicionarizadas.

ler completo
Férias no dicionário

Veja como um bom dicionário pode transportar seus filhos para um mundo repleto de aventuras e descobertas.

ler completo
Azeite de oliva

Por que dizemos azeite de OLIVA, se ele vem da azeitona? E existe alguma diferença entre ÓLEO e AZEITE?

ler completo
espresso?

Os vocábulos importados são como estrangeiros que vêm morar no Brasil: uns já estão naturalizados, outros aguardam o deferimento do pedido e outros, finalmente, vão viver aqui sem mudar sua cidadania de origem.

ler completo
homofobia

QUANDO UM TERMO técnico entra na linguagem do quotidiano, a tendência é reduzi-lo a um padrão mais confortável para todos os falantes. Vai daí, coisas estranhas começam a acontecer.

ler completo
Camarões

É mais simples do que parece: o país da África que chamamos de CAMARÕES foi batizado por exploradores portugueses do séc. XVI – e a origem deste nome é o mesmo camarão que recheia nossa empadinha.

ler completo
Argélia ou Algéria?

Um leitor pergunta por que nós escrevemos “Argélia”, quando o mundo todo parece preferir “Algéria”. A explicação é histórica: quando o mundo optou pelas formas francesas, “Alger” e “Algérie”, nosso léxico já usava “Argel” e “Argélia” há muito tempo.

ler completo
judiar

O verbo JUDIAR, hoje empregado sem qualquer conotação preconceituosa, esconde um antigo e surpreendente significado, raramente registrado nos dicionários e, por isso mesmo, desconhecido da maioria dos falam ou escrevem sobre o uso deste vocábulo.

ler completo