Artigos em Etimologia e curiosidades

Abre-te, sésamo!

Quem está acostumado a usar senhas na internet vai entender perfeitamente o sentido da expressão “Abre-te, sésamo”. Aproveito, caro leitor, para lembrar que Ali Babá não CHEFIAVA os 40 ladrões; bem pelo contrário, ele FUGIA deles, e quase foi por eles assassinado.

ler completo
homofobia

QUANDO UM TERMO técnico entra na linguagem do quotidiano, a tendência é reduzi-lo a um padrão mais confortável para todos os falantes. Vai daí, coisas estranhas começam a acontecer.

ler completo
Camarões

É mais simples do que parece: o país da África que chamamos de CAMARÕES foi batizado por exploradores portugueses do séc. XVI – e a origem deste nome é o mesmo camarão que recheia nossa empadinha.

ler completo
Argélia ou Algéria?

Um leitor pergunta por que nós escrevemos “Argélia”, quando o mundo todo parece preferir “Algéria”. A explicação é histórica: quando o mundo optou pelas formas francesas, “Alger” e “Algérie”, nosso léxico já usava “Argel” e “Argélia” há muito tempo.

ler completo
A quadratura do círculo

Muita gente pensa que buscar A QUADRATURA DO CÍRCULO é coisa de biruta. Muitos gênios da ciência, contudo, dedicaram seu tempo a esta tarefa.

ler completo
caxangá

Às vezes os poemas ou as canções usam vocábulos que não existem, mas foram inventados por amor à rima ou à métrica. Esse parece ser o caso de CAXANGÁ e da TONGA DE MIRONGA DO CABULETÊ.

ler completo
judiar

O verbo JUDIAR, hoje empregado sem qualquer conotação preconceituosa, esconde um antigo e surpreendente significado, raramente registrado nos dicionários e, por isso mesmo, desconhecido da maioria dos falam ou escrevem sobre o uso deste vocábulo.

ler completo
freelance

Como se formou e como se flexiona o nome do gado GIROLANDO,? O que significa, realmente, a expressão SOLUÇÃO DE CONTINUIDADE? E FREELANCE, por que se chama assim? Veja a resposta a essas três perguntas, e muito mais!

ler completo
quiproquós

Quem nunca tomou uma palavra por outra? Quem nunca usou a vida toda uma grafia que, num belo dia, percebeu estar equivocada? Esses quiproquós (“uma coisa pela outra”) são muito mais frequentes do que a gente imagina.

ler completo
bimensal

BIMENSAL não é o mesmo que BIMESTRAL, e ATRATIVO não é o mesmo que ATRAENTE. Lembre-se disso: a morte de uma diferença sempre deixa a língua mais pobre.

ler completo