Artigos em Lições de gramática

propinocracia

Não precisamos consultar o dicionário para entender uma palavra como PROPINOCRACIA, pois nosso léxico é como um imenso Lego: as peças estão na caixa, à disposição do falante, que pode usá-las para produzir centenas de milhares de combinações que, é quase certo, não haverão de estar dicionarizadas.

ler completo
Concordância em concurso

A concordância verbal nunca deixará de ser um bicho-papão nas questões de concursos públicos e de vestibulares. O segredo, você sabe, é nunca perder de vista o SUJEITO da oração.

ler completo
Antes do sol nascer

Como é possível que se defendam construções tão malsoantes como “Antes DE o sol nascer”, “Depois DE ele chegar”? Esta é uma regra artificial, inventada por defensores da análise lógica no início do séc. XX.

ler completo
Janta

Injustamente condenada por velhos gramáticos, a palavra JANTA é filha legítima do verbo JANTAR, da mesma forma que VISITA e DESOVA nasceram de VISITAR e DESOVAR.

ler completo
uma paradigma?

O gênero de um substantivo COMUM DE DOIS é definido pelo artigo que o acompanha: O INTÉRPRETE e A INTÉRPRETE, O ARTISTA e A ARTISTA; já um substantivo SOBRECOMUM apresenta uma forma única, aplicável a ambos os sexos: A TESTEMUNHA (homem ou mulher). A qual desses dois grupos pertence o vocábulo PARADIGMA? E MODELO?

ler completo
Chico também escorrega no Imperativo

As regras de formação do IMPERATIVO são tão artificiais que raríssimos são os brasileiros que conseguem navegar por essas águas turvas sem naufragar. Como veremos, nem Chico escapou dessa armadilha.

ler completo
xeica

Quando os jornais noticiaram a visita da XEICA do Catar, não foram poucos os leitores que estranharam esse feminino — injustamente, aliás, porque a outra forma possível, essa sim, é de amargar!

ler completo
homofobia

QUANDO UM TERMO técnico entra na linguagem do quotidiano, a tendência é reduzi-lo a um padrão mais confortável para todos os falantes. Vai daí, coisas estranhas começam a acontecer.

ler completo
costa-riquenho

Na hora de determinar como vamos chamar os naturais de um país ninguém vai consultar a língua que eles falam. Não podemos reclamar se nossos vizinhos nos chama de BRASILEÑOS.

ler completo
vou estar verificando

Não seja injusto! O erro chamado de GERUNDISMO não é culpa do pobre gerúndio.

ler completo