poesia e poema

“Tenho dúvidas específicas sobre um tema: eu escrevo, mas gostaria de saber se o que escrevo é poesia ou poema. Não sei muito bem a diferença entre eles. Gostaria de saber se poderiam esclarecer essa dúvida. Além disso, é necessário colocar ponto final em cada linha? Preciso pular uma linha entre uma fala e outra? Como gostaria de oferecer o meu projeto de livro às editoras na forma mais correta possível, queria saber se existe algum livro que possa esclarecer essas dúvidas.”

Daniela

Minha cara Daniela: quando escrevemos POEMAS, estamos fazendo POESIA. “Gosto muito da POESIA de Carlos Drummond; dele, prefiro os seguintes POEMAS”. Qualquer “antologia da POESIA brasileira” vai incluir POEMAS dos principais poetas. Estás a ver que são coisas diferentes, embora essa distinção fique um pouco embaçada pelo hábito popular, bem nosso, de chamar o poema (que é uma composição individual) de poesia. Quando alguém diz “Vou te ler uma poesia de Fernando Pessoa”, a rigor, deveria estar dizendo, aqui, um poema. 

Quanto às tuas outras dúvidas, Daniela, parece-me que precisas ler um pouco de POESIA antes de escrever os teus POEMAS. No dia em que tiveres tomado contato com a Cecília Meireles, o Manuel Bandeira (esse é dez!), o Carlos Drummond, o João Cabral do Melo Neto, a Adélia Prado, entre outros, verás que vais perder todas essas dúvidas que hoje tens. Ler os bons poetas — este é o único meio de aprender a fazer poesia. Nem mesmo no curso de Letras se estuda o que estás perguntando; vai direto na fonte, vê como fazem os mestres, e logo entenderás o que estou dizendo. Abraço. Prof. Moreno

Quer conhecer a mitologia grega?
Então ouça o podcast Noites Gregas, do professor Moreno.