absenteísmo

Caro Professor Moreno: estou em fase de redação de minha dissertação de mestrado, cujo tema é “Afastamentos do trabalho na Enfermagem: estudo exploratório sobre esta ocorrência em um hospital de ensino”. Gostaria de orientação quanto à adequação das palavras afastamento ou absenteísmo para caracterizar a ausência do funcionário no trabalho por motivo de licença-saúde. Ressalto ainda que me refiro apenas a ausências justificadas por atestado médico. Desde já agradeço sua atenção.

 Denise B. — São José do Rio Preto (SP)

Minha cara Denise: acho que deves evitar o vocábulo absenteísmo no teu trabalho. Os vocábulos em –ismo, outrora, eram usados exclusivamente para designar doutrinas, movimentos artísticos, estilos literários: naturalismo, positivismo, classicismo, surrealismo, etc. Modernamente, contudo, este sufixo também passou a intervir na criação de vocábulos onde se percebe uma nítida intenção de criticar o exagero, o excesso. É o caso de consumismo, grevismo, assembleísmo, denuncismo, etc. Em absenteísmo, como em consumismo, o sufixo –ismo indica a exagerada repetição ou intensificação de uma prática. Consumista é quem consome sem critérios; absenteísta é quem vive faltando a seu emprego ou a suas aulas. Acho que deverias empregar afastamento — ainda mais considerando que se trata de licença-saúde. Abraço. Prof. Moreno

Quer conhecer a mitologia grega?
Então ouça o podcast Noites Gregas, do professor Moreno.