guardadas as proporções

Regina A. escreve de Rosário, Argentina, para perguntar sobre a frase “Guardado exageros e sonhos, o resto estava…”. Diz ela: “Gostaria que o senhor me explicasse este guardado e me dissesse que classe gramatical e função sintática tem”. 

Prezada Regina: tens certeza de que era assim mesmo que estava no texto? Digo isso porque há um erro de concordância nesta frase; o correto seria “Guardados exageros e sonhos, o resto estava …”. Guardados é o particípio do verbo guardar, usado aqui naquela construção que os latinos chamavam de “ablativo absoluto”; modernamente costumamos ver aqui uma oração adverbial reduzida. Exemplos similares seriam “feitas as contas”, “encerradas as discussões”, etc.

 O problema da frase que enviaste é a inadequação do verbo guardar. Quando escrevo “guardadas as proporções”, estou dizendo algo como “Se guardarmos as proporções”. Mas o que o autor queria dizer com “guardados os exageros e sonhos”? Certamente não era “se guardarmos os exageros e sonhos”; acho que ele queria usar “ressalvados os exageros e os sonhos” — e sua memória forneceu-lhe o vocábulo errado. Abraço. Prof. Moreno

Quer conhecer a mitologia grega?
Então ouça o podcast Noites Gregas, do professor Moreno.