Categorias
Como se escreve Outros sinais

“E” comercial

O Doutor explica que o & é uma forma especial de escrever a conjunção aditiva “e”

Prezado Professor, trata-se de uma questão de concurso. “É correto afirmar que, na expressão Casseta & Planeta Urgente, o sinal gráfico & corresponde à conjunção E?”. Eu respondi que não, pois para mim este sinal corresponde à letra E, não à conjunção. No entanto, o gabarito considera a afirmativa correta, com o que não concordo. Afinal, qual é a resposta certa?”

Juliana

Prezada Juliana: sinto muito, mas desta vez a banca está com a razão. Esse sinal, que os ingleses chamam de ampersand e nós, muito simplesmente, de “E comercial”, é uma espécie de monograma que foi criado para representar a conjunção latina et (mãe da nossa conjunção aditiva “e“). Trata-se, mais tecnicamente, de uma ligatura — combinação do desenho de duas letras para formar um sinal único, usada para aumentar a velocidade de quem escrevia à mão. O & seria uma das muitas ligaturas que Marcus Tullius Tiro, secretário de Cícero, o grande político e orador romano, desenvolveu com a finalidade de registrar com maior rapidez os discursos e a correspondência ditada por seu senhor. Tiro, que era um escravo liberto, é considerado o avô da taquigrafia, tendo desenvolvido um método de traçado que ficou famoso como “notação tironiana” e foi empregado no Ocidente por mais de mil anos.

Embora o formato deste símbolo tenha evoluído até deixá-lo visualmente desvinculado do traçado original, em algumas famílias tipográficas ainda é possível perceber as letras que ele representa. Se tiveres no teu computador fontes como Book Antiqua (&) ou Lucida Handwriting (&), por exemplo, usa o itálico e vais ver nitidamente o E mesclado a um T.

Como bem indica o adjetivo “comercial”, o emprego do & ocorre principalmente na denominação de pessoas jurídicas (Carvalho & Filhos; Cardoso, Ribeiro & Cia) ou nos nomes comerciais (Pão & Cia; Turismo & Cia; Forno, Fogão & Cia — a lista é interminável). Não foi por acaso que Eça de Queirós intitulou de Alves & Cia um de seus impiedosos romances sobre a falsa moral da burguesia lisboeta. Nota, no entanto, que em todos esses exemplos poderíamos optar por escrever simplesmente “Carvalho e Filhos”, “Cardoso, Carvalho e Cia” ou “Forno, Fogão e Cia”, o que prova que o &“está ali como um vocábulo verdadeiro — uma conjunção — e não como uma simples letra isolada. “Casseta e Planeta” ou “Casseta & Planeta” são apenas duas variações para o mesmo tema. Abraço. Prof. Moreno 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.