Categorias
Como se diz Como se escreve

inox

Um amável leitor da Alemanha traz de novo à baila o problema dos vocábulos terminados em X.

Prezado Prof. Moreno: recentemente descobri teu sítio na Internet, e como sou apaixonado por curiosidades lingüísticas, volta e meia dou uma olhada nele. No ponto xerox ou xérox, citas diversas palavras que entraram no Português, como durex, inox, etc. A mim me parece que a palavra inox nao é um estrangeirismo (o que talvez pudesse justificar uma possível confusão na sua pronúncia), mas sim uma corruptela de inoxidável, do Português mesmo. Provavelmente não venha do idioma inglês, pois aço inoxidável em Inglês é stainless steel. Tampouco é uma marca registrada, pois há inox da Acesita, Usiminas e assim por diante. Alguma idéia? Duas observações: (1) sou engenheiro metalúrgico, daí a curiosidade; (2) desculpa a falta de acentos circunflexos, cedilhas e tils (til tem plural?). Estou na Alemanha e o teclado que estou usando não possui a configuração para o Português… Grande abraco e parabéns pelo excelente trabalho.” 

Rodrigo Villanova

Meu caro Rodrigo: muito me alegra ter um leitor atento aí nessa lonjura; obrigado pelos cumprimentos. Quanto ao inox, uma pequenina retificação: eu não disse (ou escrevi) que é vocábulo estrangeiro, mas sim que é um “vocábulo que entrou no nosso idioma depois da Segunda Guerra”. Atualmente, em Lingüística, tentamos definir as leis do comportamento das palavras de uma língua e descrever os modelos que estão operantes. Antes da Grande Guerra, os vocábulos terminados em X que “entravam” no Português eram marcados com a tônica na penúltima. Certamente aqui está o meu erro de expressão: usei entrar com o sentido de “passar a fazer parte”, o que engloba os vocábulos formados internamente, importados de outras línguas ou simplesmente inventados — e não apenas os estrangeirismos (não gosto desta palavra xenófoba). 

Depois que Hitler deu seu último suspiro em algum bunker perdido aí por onde tu andas, parece que o paradigma começou a trocar: todos os novos vocábulos com esta terminação passaram a um modelo com a tônica final. Isso inclui importações (durex, pirex), reduções (inox, redox) e até mesmo marcas comerciais (que, como hoje sabemos, também são inventadas dentro do “molde” prosódico que está vigendo no momento em que são criadas): Gumex, Mentex, Jontex, Giroflex. É por isso que xerox (importada) entrou aqui já dentro desse novo esquema prosódico. Vou ter que refrasear aquele artigo, para ficar mais claro. Estás a ver que Drummond tem toda a razão: “lutar com as palavras é a luta mais vã”! Não tinha me ocorrido que eu estivesse escrevendo de uma forma a deixar espaço para duas leituras. Um abraço. Prof. Moreno

P.S.: na medida em que til é um vocábulo de nossa língua, tem, como seus demais colegas de idioma, o direito a um plural; por que não? Cantil, cantis; funil, funis; til, tis.

Depois do Acordo: lingüística > linguística

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.