Categorias
Destaque Fonologia Lições de gramática

bauru tem hiato ou ditongo?

Uma leitora pergunta à Academia Brasileira de Letras se BAURU tem hiato ou ditongo. Alguém — seria um hacker infiltrado? — responde que é HIATO. O Doutor repõe as coisas em seus lugares.

Começou assim:

Prezado professor: bauru é uma oxítona terminada em “u”, e por isso não leva acento. No entanto, em dicionários atuais, há autores que separam a palavra assim: ba-u-ru, como se tivesse um hiato… Qual o correto?

Magda S.

 

Resposta do Sua Língua:

Minha cara Magda, não conheço nenhum dicionário que se atreva a encontrar um hiato em bauru. Para que o “u” ficasse em sílaba separada, ele precisaria ser tônico; ora, a sílaba tônica é a última, como sabes. A pronúncia não é /ba-ú-ru/, mas /bau-rú/. Abraço. Prof. Moreno

2ª mensagem:

Professor, muito obrigada pela resposta! Mas, como o senhor pode constatar abaixo, a ABL me disse que a palavra bauru possui hiato… Por isso estou lhe enviando novamente a pergunta, pois aprendi que esta palavra tem é ditongo – exatamente como o senhor me respondeu. Em um concurso público, como a classificaria?

Magda S.

Resposta da ABL:

[logo abl.gif]

ACADEMIA BRASILEIRA DE LETRAS

ABL RESPONDE

Pergunta: “A palavra bauru tem ditongo ou hiato? Certa feita, vi em um dicionário esta palavra dividida assim: ba-u-ru. Por quê? Muito agradecida desde já, Magda.”

Resposta: O correto é ba-u-ru –  hiato.

Academia Brasileira de Letras – Todos os direitos reservados

Conclusão:

Prezada Magda, alguém enlouqueceu na nossa vetusta Academia! Talvez tenha havido uma confusão com baú – aqui sim, hiato. Em bauru, a primeira sílaba é /bau/, um legítimo ditongo decrescente. Isso vale em qualquer concurso do território nacional, porque assim está em todas as gramáticas e dicionários que conheço. Deves desconsiderar essa resposta da ABL, dada sabe-se lá por quem. Não é a primeira vez que leitores, como tu, reclamam de respostas um tanto “peculiares” dadas por esse serviço de tira-dúvidas. Chego a pensar que haja um hacker infiltrado, interceptando as mensagens dos consulentes e respondendo  tudo à moda galega. Abraço. Prof. Moreno

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.