coletivo de moto

Rafael Bunese, de São Paulo, pergunta: “O senhor poderia me dizer qual o coletivo de moto? É frota?”

Prezado Rafael: frota era originariamente aplicado apenas a embarcações. Contudo, seu sentido foi-se ampliando e hoje o Houaiss registra, como seu segundo emprego, “conjunto de quaisquer veículos, em geral pertencentes a uma mesma pessoa física ou jurídica”. É por isso que se usa – e bastante! – frota de tratores, frota de automóveis, frota de ambulâncias, frota de motocicletas, frota até de bicicletas.

Como o conceito de frota está ligado ao de “propriedade”, é evidente que o vocábulo não pode ser usado à toa para designar qualquer conjunto  de motos, paradas ou em movimento. “Na estrada, fomos ultrapassados por uma *frota de motos” ou “O estacionamento do clube estava ocupado por uma *frota de motos” são exemplos desse emprego inadequado. Como nosso idioma não se preocupa mais em formar novos coletivos, aqui só podemos recorrer aos genéricos (grupo, bando, monte, montão, etc.); jocosamente, porém, sempre se pode arriscar “uma motaiada”, “uma motança”, ou outras formações de brincadeira. Abraço. Prof. Moreno

 

Quer conhecer a mitologia grega?
Então ouça o podcast Noites Gregas, do professor Moreno.