O Prazer das Palavras

Editora: ZERO HORA
ISBN 8589489523
Brochura 1ª Edição – 2004 – 160 pág.

A obra é uma compilação de trinta e sete crônicas, nas quais o Prof. Moreno escreve sobre peculiaridades, curiosidades, dúvidas, mal-entendidos e outras questões que envolvem a etmologia de vocábulos da Língua Portuguesa. Em O Prazer das Palavras o leitor pode saborear alguns exemplos de vocábulos e expressões em torno dos quais o professor Cláudio Moreno trata a ciência da etimologia de forma agradável e acessível.

Moreno e as palavras
A escritora gaúcha Lya Luft, autora dos best-sellers Perdas & Ganhos e Pensar É Transgredir, comenta O Prazer das Palavras, de Cláudio Moreno
(jornal Zero Hora – 3/4/2004)

Conheci Cláudio Moreno quando ele era um dos tantos alunos que Celso Pedro Luft, meu mestre, pai de meus filhos, meu falecido marido, mais estimava, citava constantemente, e talvez considerasse seu discípulo predileto. Eu o observava às vezes, meio caladão e tímido, o Moreno. Conhecendo o rigor de Celso, imaginava que talentoso e sério deveria ser aquele rapazinho. Eu, a mocinha vaga e divagante, sempre correndo atrás da precisão e do espírito científico inatingíveis – dos quais em tempo desisti passando para a ficção onde o que parecia ser minha fraqueza, a intuição, passou a ser minha força – admirava em Moreno e outros alunos elogiados aquilo que me faltava tanto. Depois ele passou a professor, a mestre, escreveu artigos, e com muita freqüência cita o nosso mestre que, como os verdadeiros mestres, morreu, mas não nos abandonou.

Agora Moreno faz dos artigos um livro, à maneira agradável e muitas vezes brincalhona com que se seduzem leitores e alunos, fingindo de bonzinho, mas escondendo ganchos e anzóis nada inocentes nas entrelinhas, para pegar os incautos e meter-lhes nas cabeças ensinamentos ou inquietação. Gostei demais do livro O Prazer das Palavras, que um pouco me remeteu ao Mundo das Palavras, do qual ainda jovem datilografei laboriosamente centenas de artigos, quando a vida me permitia tempo para brincar de mulher-mãe-motorista e secretária. Hoje, do jeito que as coisas andam, mal tenho de tempo de me encontrar comigo mesma no corredor de minha casa, de vez em quando.

Muitas vezes sinto vontade de bater com Moreno papos imortais nos quais eu poderia continuar aprendendo, e me surpreendendo, e me encantando com os segredos dessas que são minha paixão desde criança: as palavras, com seus halos, franjas, o debaixo, o atrás, o que fica nas frestas. Isso que desliza no rastro de cada frase, espreita no canto e nos passa rasteiras, mostrando que, mesmo após décadas de leitura e reflexão, ainda somos uns bobos e uns apaixonados, graças a Deus. Espero que todo mundo compre e leia O Prazer das Palavras, para ter esse prazer, dar-se o luxo desse aprendizado, abrir as janelas da mente e as portas da alma. E rir, e também pensar a sério em quanta coisa interessante dizemos e lemos todo dia sem apreciar direito, porque somos empurrados pela pressa e cegos pela frivolidade. Pois em lugar de nos ensinar, muitas vezes a vida nos emburrece – porque nós assim escolhemos.

Você Decide era ou é, me parece, o nome de algum programa de televisão. É o nome de muitos momentos da nossa realidade, que nos inquietam e assustam: o soco no estômago ou outro lugar qualquer de nossa anatomia. Não para nos machucar, mas para nos salvar da mesmice.
Ou, como esse livro do Moreno, para abrir nossos olhos, ouvidos e coração, para a beleza, sutileza, importância, do instrumento nosso mais nosso de cada dia: a linguagem, nosso meio de comunicação com o outro e conosco mesmos, de integração no mundo, de organização do mundo dentro de nós, na medida do possível. Eu, fiquei conquistada: deixem-se também conquistar. Vale a pena.

Lya Luft

Quer conhecer a mitologia grega?
Então ouça o podcast Noites Gregas, do professor Moreno.