pluralia tantum

Caro professor, gostaria de saber se existe o singular de palavras como  parabéns, condolências, núpcias, pêsames, etc. — ou estas palavras são usadas somente no plural? Obrigado.

Marli Z.  — Criciúma (SC)

Minha cara Marli: existem, em nosso idioma, muitos vocábulos que são usados exclusivamente no plural, conhecidos como pluralia tantum — expressão tradicional da gramática latina que significa “apenas plurais”. Não são tão poucos quanto se pensa; entre os mais conhecidos, lembro-te afazeres, anais, arredores, bodas, condolências, confins, esponsais, fezes, exéquias, núpcias, parabéns, pêsames, primícias, trevas, víveres. Como a marca do plural é sempre acrescentada a uma forma anterior, não-marcada, não há dúvida de que todos eles têm (ou tiveram) uma forma singular, que, por razões semânticas, simplesmente deixou de ser empregada. Em textos mais antigos vais encontrar, aqui e ali, alguma ocorrência de pêsame, fez, boda, etc., uso logo abandonado. Vieira, nos Sermões (séc. XVII), usa parabém por toda parte, inclusive fazendo um jogo de palavras tão ao gosto do nosso gênio da língua: “Alcançaram o que pediram, aceitaram muito contentes o parabém do despacho, mas o despacho não era para bem“. Certamente vamos encontrar outros exemplos em escritores da mesma época, mas isso não deve obscurecer o fato, hoje incontestável, de que esses vocábulos devem ficar mesmo é no plural. Para fins práticos, devem ser considerados como aquelas cadeias de montanhas, que também sugerem a existência de um singular primitivo, hoje desconhecido: os Alpes, os Andes e os Pirineus. Abraço. Prof. Moreno.

Quer conhecer a mitologia grega?
Então ouça o podcast Noites Gregas, do professor Moreno.