doce-de-coco

Prezado Professor: no seu Guia Prático do Português Correto, o senhor afirma que, ao formarmos um nome próprio com hífen, as palavras que o compõem devem ser grafadas em maiúscula por conservarem sua individualidade fonética, mórfica e gráfica (como Decreto-Lei, Grã-Bretanha). E quando nos referimos a um apelido composto? Posso escrever “Apelidei-o de doce-de-coco” ou devo usar iniciais maiúsculas? Obrigada.”

Maria Cecília M. — Rio de Janeiro

Minha cara Maria Cecília: não importa se é apelido, se é topônimo, se é nome de gente: tudo o o que tu escreverias em maiúsculas, quando nome simples, continuará em maiúsculas, quando nome composto. Se escrevemos Escadinha, Lagartixa, Tuca, Bigode, etc., com maiúsculas, da mesma forma vamos escrever Sexta-Feira (o amigo do Robinson Crusoé), Onça-Pintada (uma amiga minha…), Couve-Flor (apelido ideal para lutadores de boxe).

Agora, com sinceridade, acho que o teu problema é bem outro: conheces alguém cujo apelido é Doce-de-Coco, ou estás chamando alguém de doce-de-coco? No primeiro caso, teríamos a possibilidade de dizer “Lá vem Doce-de-Coco“, “Este é o cachorro de Doce-de-Coco“, e assim por diante; como é nome próprio, deve trazer as iniciais maiúsculas. No entanto, posso escrever à minha filha: “Estou com saudades, meu doce-de-coco” — e isso não é o seu apelido, é apenas uma forma usual de tratamento carinhoso no Brasil, ficando, por isso, em minúsculas. Abraço. Prof. Cláudio Moreno

Quer conhecer a mitologia grega?
Então ouça o podcast Noites Gregas, do professor Moreno.