Categorias
Como se escreve Emprego das letras

Luísa

Sara A., corujíssima avó de São José dos Campos (SP), tem uma questão sobre a grafia correta do nome da netinha que vai nascer em breve: “Uns apostam que é Luisa, outros Luísa; outros mais, Luiza e Luíza. As alegações vão desde o “assim é mais bonito” e “o da bisavó era assim, com z e acentuado”, até “mas tratando-se de nome próprio, pode”. Por favor, resolva essa pendenga, antes que a fofíssima nasça”. 

Minha prezada Sara, Luísa é o nome da minha filha mais moça (quatro aninhos). O nome é histórico, usado por reis da França, e sua grafia correta, pela regra, é Luís, diminutivo Luisinho, feminino Luísa — com S e com acento. Se quiseres escrever com Z, ou sem acento, ou com H no fim, ou com tudo isso junto, tens o direito, porque, no Brasil, ninguém contesta grafias alternativas para um nome próprio, na hora de registrar. Em países desenvolvidos, não é assim; no cartório há uma lista imensa de nomes masculinos e nomes femininos, e os pais escolhem a partir dali. Tens o direito, repito, mas vais legar à tua netinha um nome com imperfeições gráficas. Achas que vale a pena? Abraço. Prof. Moreno