Categorias
Concordância Destaquinho Testes

Testes sobre verbos impessoais – Respostas comentadas

[RESPOSTAS DOS TESTES PUBLICADOS AQUI]

 

1 – Em (A), temos a estrutura tratar-se de, o que exclui a possibilidade de “pessoas honestas” ser o sujeito. Em (C), o verbo fazer não poderia estar no plural porque indica um fenômeno da natureza, sendo, portanto, considerado impessoal. Em (D) e (E), o verbo haver está em seu emprego clássico de verbo impessoal; “quatro semanas” e “imprevistos” são considerados meros objetos diretos. A resposta é (B); o verbo haver está no singular por ser impessoal.

2 -Temos, em (B), o verbo haver corretamente mantido no singular, já que é impessoal (“soluções” é considerado objeto direto). Em (C), a estrutura bastar de é impessoal;  “provocações”, portanto, não é o sujeito. Em (D), o verbo principal da locução verbal é acontecer; o sujeito é “coisas desagradáveis”, e o verbo haver, que aqui é um simples auxiliar, tem de concordar com ele. Em (E), temos outra vez haver como mero auxiliar da locução; a concordância se faz naturalmente com o sujeito “vários acidentes”. A alternativa que tem erro  é (A); o verbo fazer, ao indicar tempo decorrido, deveria ficar no singular.

3 – Nas  locuções verbais, como vimos, o verbo que comanda a concordância é sempre o da direita. Em (A), devem concorda com o sujeito de bastar (“duas colheres de açúcar”). Em (B), o verbo haver torna impessoal a locução; em vista disso, o auxiliar fica invariável. Em (C), o sujeito da locução é “outras saídas”; o verbo haver, que aqui é um mero auxiliar de existir, faz a concordância normal. Em (E), passar de, impessoal, faz com que seu auxiliar (deve) permaneça invariável. A alternativa que tem erro é (D): tratar-se de é uma estrutura invariável, e assim também deveria ficar seu auxiliar.

4 – Outra questão com locuções verbais: deverá fazer, haja sobrado, começa a haver, havia feito e pode haver. Como vimos, a pessoalidade (ou não) da locução é determinada por seu verbo principal (aquele que ocupa a última casa da direita). Em (A), (C), (D) e (E), o verbo principal é impessoal, e seu auxiliar está corretamente no singular. A alternativa em que o auxiliar deveria ser pluralizado é (B), pois aqui haver é um simples auxiliar de sobrar e deveria concordar com “algumas cervejas”.

5 – As duas lacunas envolvem o verbo haver, aqui usado no sentido em que é considerado impessoal. Na primeira, ele é o verbo principal da locução [poder + HAVER]; o auxiliar, neste caso, mantém a impessoalidade do principal: pode haver. Na segunda lacuna, o verbo é usado com o mesmo sentido, ficando, igualmente, na forma do singular. Duas alternativas preenchem os requisitos indicados no cabeçalho da questão: (A) e (C). Contudo, em (A) o verbo não foi conjugado corretamente no futuro do subjuntivo; deveria ser houver, não haver. A resposta é (C).

6 – A primeira lacuna deve ser preenchida pelo verbo fazer, que, neste sentido de tempo decorrido, é considerado impessoal. O verbo da segunda lacuna – faltar – é perfeitamente normal, devendo concordar com o sujeito trinta dias. A resposta é (C).

7 – O verbo haver da primeira e da terceira coluna está no seu clássico emprego como impessoal; vai ficar, portanto, no singular (havia e houvesse). Na segunda coluna, temos uma construção de passiva sintética, cujo sujeito é os trabalhos, o que leva recomeçar para a  3a. pessoa do plural. A resposta é (E).

8 – A primeira lacuna deve ser preenchida pelo verbo faltar, que concorda normalmente com o sujeito “muitos dias”. Na segunda lacuna, temos a locução verbal [dever + FAZER] que deverá ficar invariável, uma vez que o sentido de fazer aqui o torna impessoal. A resposta é (E).

9 – Na primeira lacuna, temos o clássico fazer no sentido de tempo decorrido, que é impessoal. O verbo existir, da segunda lacuna, é um verbo como qualquer outro, concordando com o sujeito “ruínas”. Já o haver da terceira lacuna é o impessoal de sempre. A resposta é (D).

10 – Na primeira lacuna, o verbo haver não tem sujeito e não pode variar, embora a posição em que o objeto direto “todos os parafusos” foi colocado na frase contribua para que um leitor apressado o tome por sujeito. Na segunda lacuna, fazer não está empregado num dos sentidos em que é impessoal; aqui ele é um verbo comum e deve concordar com o sujeito plural (“todos os parafusos faziam falta”) . Na terceira lacuna, o verbo haver, indicando tempo decorrido, fica invariável. A resposta é (B).

Categorias
Concordância Destaque Generalidades Testes

Testes – Concordância com verbos impessoais

[Antes de fazer os testes, leia Concordância com verbos impessoais]

 

1 – Assinale a alternativa em que a concordância do verbo grifado está CORRETA:

a) Mesmo que se tratem de pessoas honestas, exija um fiador.
b) É importante que haja muitas faculdades de Letras.
c) Espero que, em fevereiro, façam dias menos ventosos.
d) Haviam quatro semanas que o navio estava no porto.
e) Se não houverem imprevistos, chegaremos amanhã.

 

2 – Assinale a alternativa em que a concordância do verbo grifado está ERRADA:

a) Onde você andava? Fazem mais de três horas que a espero.
b) Talvez houvesse soluções melhores do que aquela.
c) Você não acha que basta de provocações?
d) Vão terminar acontecendo coisas desagradáveis
e) Haviam ocorrido vários acidentes naquele local.

 

3 – Assinale a alternativa em que a concordância do verbo grifado está ERRADA

a) Acho que devem bastar duas colheres de açúcar.
b) de haver outras saídas.
c) Hão de existir outras saídas.
d) Podem tratar-se de vírus desconhecidos.
e) Deve passar das quatro horas.

 

4 – Assinale a alternativa em que o verbo grifado deve ser pluralizado, a fim de que a concordância verbal fique CORRETA:

a) Em fevereiro deverá fazer dias melhores.
b) Espero que haja sobrado algumas cervejas.
c) Já começa a haver esperanças.
d) Aqui nunca havia feito verões tão rigorosos.
e) Não pode haver hesitações

 

5 – Este ano ……….. as festas que ……….., que eu não comparecerei a nenhuma.

a) pode haver           – haver
b) podem haver        – haverem
c) pode haver           – houver
d) pode haver           – houverem
e) podem haver        – houver

 

6 – No domingo, ……… seis meses que as aulas começaram; pode-se dizer que só ………. trinta dias para as férias.

a) fará           – falta
b) farão         – falta
c) fará           – faltam
d) faz            – falta
e) fazem        – faltam

 

7 – Não ……… condições para se …….. os trabalhos; mesmo que as …….., era tarde.

a) havia              – recomeçar               – houvessem
b) haviam           – recomeçarem          – houvessem
c) haviam           – recomeçar               – houvesse
d) haviam           – recomeçar               – houvessem
e) havia               – recomeçarem          – houvesse

 

8 – ………ainda muitos dias para que ele volte? Afinal, ………bem uns dois meses que ele foi viajar.

a) Faltará           – deve fazer
b) Faltará           – devem fazer
c) Faltarão         – devem fazerem
d) Faltarão         – devem fazer
e) Faltarão          – deve fazer

 

9 – Já ……… muitos anos que só ………. ruínas das construções que…….. nesta cidade.

a) fazem       – existe           – haviam
b) fazem       – existe           – havia
c) fazem        – existem        – haviam
d) faz           – existem         – havia
e) faz           – existem         – haviam

 

10 – Todos os parafusos que ………. demais naquele relógio, noutros ………. falta. ………. dez anos que a queixa era a mesma.

a) havia           – fazia         – Havia
b) havia           – faziam      – Havia
c) haviam        – faziam      – Haviam
d) haviam        – fazia         – Haviam
e) haviam         – faziam      – Havia

 

RESPOSTAS AQUI

Categorias
Concordância Destaquinho Testes

Testes sobre a passiva sintética – Respostas comentadas

[Testes sobre a concordância com a passiva sintética]

Respostas comentadas

Questão 1 – Na primeira lacuna, viver fica no plural para concordar com o sujeito, “as civilizações modernas”. O verbo cancelar, que é transitivo direto, está numa construção de passiva sintética; vai para o plural, pois o sujeito é “todas as restrições” (equivale, na passiva analítica, a “todas as restrições SÃO ACEITAS”). Na terceira lacuna, não se trata de passiva sintética, porque o verbo obedecer é  transitivo indireto (notem a presença da preposição A); fica no singular, portanto, pois é um simples caso de sujeito indeterminado. A resposta é  A.

Questão 2 –  Na primeira lacuna, expor é transitivo direto; temos aqui um caso de passiva sintética. O sujeito, “os assuntos”, faz o verbo ficar no plural. Cuidado: atrair, na segunda lacuna, fica no singular, porque o sujeito é “a maneira”, e não “assuntos”. O pronome relativo “que”, sujeito da última oração, representa o antecedente “alunos”, levando queixar-se para o plural. A resposta é B.

Questão 3 – Esta é uma excelente questão para mostrar  a diferença entre as duas principais construções em que aparece o SE em nosso idioma: (1) a voz passiva sintética, com verbos transitivos diretos, e (2) o sujeito indeterminado, com intransitivos e transitivos indiretos. Na frase apresentada no cabeçalho, tínhamos “que se LEVANTEM  os problemas” (pas. sintética), “que se REFLITA sobre os assuntos (sujeito indeterminado – o verbo é t. indireto) e “não se TOMEM medidas (pas. sintética). Na substituição proposta, falar, na primeira lacuna, fica no singular, pois é suj. indeterminado; avaliar é transitivo direto, e vai para o plural (pas. sintética); pensar fica no singular, porque seu sujeito também é indeterminado. A resposta é A.

Questão 4 – As duas primeiras lacunas completam estruturas de passiva sintética: “que se READMITAM todos os desempregados” (igual a “que todos os desempregados SEJAM READMITIDOS”) e “que se ESQUEÇAM todos esses desentendimentos” (igual a “que todos esses desentendimentos SEJAM ESQUECIDOS”). A última oração é a mais perigosa, pois está presente o verbo desejar; ora, como vimos, os verbos que exprimem vontade ou intenção bloqueiam a voz passiva (os chamados “auxiliares volitivos”); o verbo fica no singular. A resposta é D.

Questão 5 – Muito semelhante à anterior: as duas primeiras construções são de passiva sintética – “quando se ESGOTAM as possibilidades, BUSCAM-se os pais do casal”. Há uma dificuldade adicional, contudo:  a banca intercalou, entre o verbo e o seu sujeito, expressões no singular (“meu amigo” e “em última instância”), que podem ter levado muitos candidatos a deixar o verbo no singular. A terceira lacuna envolve pretender, outro auxiliar que exprime vontade, o que explica o verbo principal no singular. A resposta é C.

Questão 6 – Da mesma forma que o verbo haver, a construção “tratar-se de” é impessoal (ou seja, não tem sujeito algum), ficando sempre no singular. Resolver está numa estrutura de passiva sintética e, portanto, vai concordar com  coisas (“coisas simples que se RESOLVEM facilmente” = “coisas simples que SÃO RESOLVIDAS facilmente”). A última oração também apresenta a passiva: “EVITEM-se discussões”. A resposta é E.

Questão 7 – A primeira oração é uma passiva sintética: “ali onde se VÊEM as cruzes” = ali onde “as cruzes SÃO VISTAS”. Já na segunda o verbo fica no singular: é um simples caso de sujeito indeterminado, uma vez que assistir, no sentido empregado, é transitivo indireto. A resposta é A.

Questão 8 – No primeiro verbo, temos um caso simples de sujeito posposto (“dúvidas”). O sujeito do segundo está também posposto: “as críticas”. A terceira oração tem uma passiva sintética: “as críticas que SE FIZERAM ao projeto” (na analítica, seria “as críticas que FORAM FEITAS ao projeto”).  A resposta é D.

Questão 9 – Na segunda lacuna, o verbo haver, que é impessoal, faz com que o seu auxiliar estar também se impessoalize: “ESTÁ havendo”. A terceira lacuna recebe o verbo no plural, porque se trata de uma voz passiva sintética, cujo sujeito é “irregularidades”. O sujeito de afirmar, na primeira lacuna, é a oração subjetiva “que está havendo irregularidades”; o verbo ficará, portanto, no singular. A resposta é C.

Questão 10 – A primeira lacuna envolve uma passiva sintética: “que SE FAÇAM todas as recomendações”. Na segunda, aparece o verbo fazer impessoal (indicando tempo decorrido); fica no singular, portanto. Na terceira, temos nova passiva: “que SE COMETEM os mesmos erros” (igual a “que SÃO COMETIDOS os mesmos erros”). A resposta é D.

Categorias
Concordância Destaque Testes

Testes – concordância com a passiva sintética

Dez testes selecionados (e comentados) pelo Doutor; avalie o quanto você sabe sobre esse pesadelo de nossa concordância verbal.

 

Prezado leitor: estes testes se referem ao conteúdo explanado em Concordância com a passiva sintética.


1 – A crise no emprego da língua materna insere-se no contexto mais amplo das circunstâncias culturais em que ……… as civilizações modernas. Numa época em que se ……… todas as restrições e em que se ………. a todas as normas estabelecidas, não há, seguramente, maior zelo pela linguagem.

a) vivem              cancelaram          desobedece
b) vive                 cancelaram          desobedece
c) vive                 cancelou             desobedece
d) vive                 cancelaram          desobedecem
e) vivem              cancelaram          desobedecem

 

2 – A maneira como se ……… os assuntos não ……… os alunos, que disso se ……… .

a) expõe              atraem         queixa
b) expõem           atrai             queixam
c) expõem           atraem         queixam
d) expõem           atrai             queixa
e) expõe              atraem         queixam

 

3 – (PUC) “Convém que se LEVANTEM os problemas, que se REFLITA sobre os assuntos e não se TOMEM medidas apressadas.”

Substituindo-se os verbos sublinhados respectivamente por FALAR, AVALIAR e PENSAR, obtém-se a construção correta

a) Convém que se fale dos problemas, que se avaliem os assuntos e não se pense em medidas apressadas.
b) Convém que se falem dos problemas, que se avaliem os assuntos e não se pensem em medidas apressadas.
c) Convém que se fale dos problemas, que se avalie os assuntos e não se pense em medidas apressadas.
d) Convém que se falem dos problemas, que se avalie os assuntos e não se pensem em medidas apressadas.
e) Convém que se fale dos problemas, que se avalie os assuntos e não se pensem em medidas apressadas.


4. Espero que se ………. todos os desempregados e que se …….. todos esses desentendimentos que não se …….. causar.

a) readmitam          esqueçam      desejavam
b) readmitam          esqueça         desejavam
c) readmita             esqueça         desejava
d) readmitam          esqueçam      desejava
e) readmitam          esqueça         desejava

 

5 –  Quando se ………, meu amigo, todas as possibilidades de conciliação, ………., em última instância, os pais do casal. Desta forma, obtemos, muitas vezes, as soluções que se …….. atingir.

a) esgota             busca-se             pretendiam
b) esgota             buscam-se          pretendia
c) esgotam          buscam-se          pretendia
d) esgotam          busca-se             pretendia
e) esgotam          buscam-se          pretendiam

 

6 – ……….-se de coisas simples que se……… facilmente;……..-se, portanto, discussões paralelas.

a) Trata         resolverá      evite
b) Tratam      resolverá      evitem
c) Tratam       resolverão    evite
d) Tratam       resolverão    evite
e) Trata           resolverão    evitem

 

7 – Ali onde se ……… aquelas cruzes ………. cenas de selvageria, durante os combates.

a) vêem               assistiu-se a
b) vêem              assistiram-se a
c) vê                   assistiram-se a
d) vê                   assistiu-se
e) vê                  assistiu-se a

 

8 – Não …….. dúvidas de que ……….de razão as críticas que se ………. ao projeto.

a) resta                carecem     fez
b) resta                carece        fizeram
c) resta                carece        fez
d) restam             carecem     fizeram
e) restam             carecem     fez


9 – ………, em todos os cantos da cidade, que ………. havendo irregularidades nas eleições que se ………. no município.

a) Afirma-se               estão          organizaram
b) Afirma-se               estão          organizou
c) Afirma-se               está            organizaram
d) Afirmam-se            está            organizou
e) Afirmam-se            estão           organizou

 

10 – Urge que se ……… todas as recomendações, pois já ………. meses que se ……… os mesmos erros.

a) façam      fazem         cometem
b) façam      faz              comete
c) faça         fazem         comete
d) façam      faz              cometem
e) faça         faz              comete

 

RESPOSTAS AQUI