Categorias
Etimologia e curiosidades Origem das expressões

ipsis litteris

Ipsis litteris (diga /ípsis líteris/), “com as mesmas letras”, é uma das muitas expressões usadas na linguagem culta para indicar que alguma coisa está sendo transcrita literalmente, com toda a exatidão: “O texto a seguir é a reprodução ipsis litteris da carta enviada por Stálin em 1946″. Uma expressão similar é ad litteram (“ao pé da letra”), embora esta possa também significar outra nuança de “literalmente”, como se pode ver na frase “O erro dos pesquisadores foi tomar esses provérbios populares ad litteram“.

Subindo da letra para a palavra, pode-se empregar o tradicional ipsis verbis (diga /ípsis vérbis/, “com as mesmas palavras”), que também aparece na versão enfática (e impressionante) de ipsissima verba, traduzida mais ou menos como “as mesmíssimas palavras”. 

Outra derivada do Latim verbum (“palavra”), usada para a mesma finalidade, é verbatim (“palavra por palavra”): “A testemunha conseguiu repetir o diálogo verbatim“. Para ressaltar ainda mais a exatidão do texto, acadêmicos rigorosos criaram o verbatim et literatim, que assegura que a transcrição foi feita “palavra por palavra, letra por letra”. O que mais um leitor poderia querer? Pois não é que alguns exagerados chegaram a um verbatim et literatim et punctatim, que deveria, na cabeça oca deles, indicar que até os sinais de pontuação tinham sido respeitados? O problema é que foram traídos pela rima, uma vez que punctatim, que significa “breve, conciso”, não tem nada a ver com a pontuação. 

Essa indicação de rigor na transcrição também aparece no mundo real, não-acadêmico, por meio dos populares tintim por tintim, sem tirar nem pôr ou com todos os efes-e-erres.